ico Dicas de compra
13/11/2018

Saiba quanto dar de entrada no apartamento novo

compartilhe: icone twitter icone facebook icone messenger icone linkedin icone whatsapp icone email

Financiamento é uma escolha de milhões de brasileiros. É uma excelente opção para quem quer ver o sonho da casa própria realizado, mas não consegue quitar à vista. Para começar o processo, é importante saber quanto dar de entrada no apartamento novo.

A entrada ajuda a diminuir os juros e consequentemente o valor do imóvel, suavizando a dívida. Planejamento e atenção redobrada às finanças são algumas ações para que seja viável calcular a maior entrada possível.

Essas dicas vão te ajudar a saber quanto dar de entrada no apartamento novo.

-Calcule a sua renda mensal

Guarde dinheiro. Essa é uma dica vital para quem quer comprar um apartamento, preciosa para um bom planejamento financeiro.

Lembre-se: quanto maior o valor da entrada, menor serão os juros da compra do seu imóvel.

Antes de fechar negócio, planeje bastante, calcule a sua renda mensal e destine um valor para o pagamento do futuro apartamento. Corte gastos desnecessários e pense quanto é possível poupar para dar uma boa entrada!

-Estude as exigências de cada instituição

Pesquise, compare e analise. Procure informações sobre o valor de entrada no apartamento novo com os bancos que trabalham com financiamento.

Instituições bancárias como Bradesco, Itaú, Santander, entre outros, costumam financiar até 80% do valor total do imóvel. Assim, você precisa dar uma entrada de pelo menos 20% do seu apartamento.

Isso mesmo, caso você queira comprar um apartamento de R$400 mil, a entrada será de cerca de R$80 mil.

Mas lembre-se: Uma entrada significativa reduz o número de parcelas e diminui os juros!

-Experimente os simuladores de financiamento online para saber quanto dar de entrada no apartamento novo.

Existe alguma maneira de projetar o número de parcelas, saber quanto exatamente é possível dar de entrada no apartamento novo e ser informado ainda sobre as demais condições? Sim, basta utilizar os simuladores dos próprios bancos, geralmente disponíveis no site de cada instituição financeira.

Com esses testes, você consegue comparar taxas e encontrar as melhores condições. Muitos bancos oferecem esse serviço em seus sites, como a Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Itaú, Santander e Bradesco.

-Utilizar o FGTS é uma boa opção

Usar seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é uma boa solução para usar como entrada e diminuir o valor do apartamento novo. Para ter acesso a esse recurso é preciso:

– Comprovar o período mínimo de 36 meses de trabalho sob o regime do FGTS. Ainda existe a opção de ter saldo em conta vinculada de 10% do valor avaliado do imóvel;

– Não ser dono de um imóvel na cidade ou região onde mora ou trabalha;

– Não ter financiamento no SFH (Sistema Financeiro de Habitação) ativo para imóvel novo ou usado em qualquer parte do Brasil.

-É possível financiar sem entrada?

Fazer essa negociação é bem complicado. Existem modalidades para o público de baixa renda, mas depende de um sorteio que normalmente é composto por milhares de concorrentes, sem falar na parte burocrática que é extensa.

– Quanto dar?

Embora o de praxe seja 20% do valor do imóvel, quanto maior a quantia, mais amortização do valor total financiado, e quanto menor o valor do financiamento, melhor no quesito juros e parcelas. Atente-se que essa quantia precisa ser adequada para que você consiga manter o seu padrão de vida. Lembre de considerar também o valor de documentação, sabendo disso, você pode se preparar melhor.

Agora que você sabe a importância de destinar um valor para tomar o financiamento fica mais fácil estipular quanto dar de entrada no apartamento. Faça os cálculos com calma!

Leia outros conteúdos do nosso blog, saiba de todas as novidades do mercado imobiliário e como encontrar a oportunidade de negócio certa para você!

Receba as nossas novidades de forma exclusiva!

fique por dentro! siga nossas redes sociais: