ico Dicas de compra
14/11/2018

Conheça 8 fatores que interferem no preço de imóveis

compartilhe: icone twitter icone facebook icone messenger icone linkedin icone whatsapp icone email

Comprar um imóvel é, sim, um bom investimento. Antes de fechar um negócio, é importante pensar nos fatores que possam agregar valor ou não ao preço de imóveis ao longo do tempo. Mas como saber se você está realmente fazendo um bom investimento?

O preço dos imóveis depende muito da oferta e da procura, e é nesse momento que segurança, acessibilidade e localização se tornam itens fundamentais a serem observados. Porém, há outros itens que pesam na hora de fazer esse investimento.

Reunimos 8 dicas para explicar melhor o que pode interferir no preço de imóveis.

1. Localização 

A localização é essencial para determinar o valor de um imóvel. Serviços disponíveis nos arredores são cruciais para o seu imóvel ser disputado futuramente por inquilinos ou compradores. Para identificar se o bairro oferece uma boa localização, especule sobre novos empreendimentos no entorno. Escolha bairros que estejam em crescimento e que ofereçam mais possibilidades de verticalização.

Também procure um local cuja região ofereça beleza, como ruas arborizadas. Outra dica importante: imóveis muito afastados do centro costumam valorizar menos, e aqueles próximos de avenidas importantes, valorizar mais. No entanto, não tão perto, pois estar em frente à avenida pode oferecer à residência ruídos excessivos e desagradáveis do trânsito.

2. Comércio e serviços essenciais

Observe se próximo do imóvel há vias com calçamento, parques, shoppings, supermercados, feiras livres, farmácias, escolas e restaurantes.

Todo serviço disponível nos arredores conta pontos para agregar valor ao preço. Mas não esqueça: a valorização será maior se essas facilidades estiverem no entorno, e não especificamente em frente ao seu imóvel.

3.Vizinhança

Muitas vezes os donos de imóveis não consideram uma questão importante analisar o perfil da vizinhança. No entanto, esse fato não pode ser subestimado. É fundamental verificar se o imóvel de que gostou não está ao lado de um bar barulhento ou qualquer comércio muito movimentado, ou de um prédio que tenha um salão de festas com a agenda repleta de eventos com música até tarde da noite, por exemplo. Ninguém quer morar ao lado de uma empresa que emita barulho ou mau cheiro – esses são problemas que devem ser evitados.

Como vizinhança, devemos entender não apenas o perfil dos moradores que cercam a casa ou o apartamento, mas ainda o tipo de construção. Avalie se os outros imóveis são feitos com projetos e materiais de boa qualidade, como ocorre em grandes empreendimentos residenciais.

4.Acessibilidade

Atendimento adequado de transporte público aos moradores também é um forte indicador da valorização imobiliária de um bairro. Veja se a região tem um número adequado de pontos de ônibus nas ruas e uma estação de metrô ou trem próxima.

Contar com vias largas e asfaltadas é outro aspecto bastante positivo. Corredores exclusivos para coletivos também reduzem os congestionamentos e ajudam a aumentar o interesse de futuros compradores, o que, consequentemente, valorizará seu imóvel.

5. Segurança

A segurança é um dos principais fatores para a valorização ou desvalorização. Bairros com altos índices de criminalidade, com diversos casos de assaltos e roubos, fazem baixar o preço dos imóveis.

Uma região com baixos índices de criminalidade garante que o seu apartamento ou casa seja mais valorizado. Aparatos de segurança também são desejáveis, como câmeras de monitoramento em pontos estratégicos, cerca elétrica, alarmes e controle de entrada e saída na portaria 24 horas.

6. Condições do imóvel

A idade do imóvel pode ser um fator para reduzir o preço de uma casa ou apartamento – afinal, as construções mais antigas tendem a ter mais problemas estruturais, elétricos, hidráulicos e de manutenção.

O acabamento de uma casa, como tipo de piso, revestimento e pintura nas paredes, portas e janelas, também exerce influência. Esses itens podem corresponder a uma boa parcela dos custos que são destinados à construção da casa e, quando bem aplicados, causam boa impressão, influenciando positivamente a valorização do imóvel.

7. Tecnologia

Elementos como sistema de segurança e elevadores modernos são muito valorizados. Imóveis com menos tempo de construção tendem a apresentar acessórios como portão eletrônico na garagem e portaria, circuitos internos de televisão e instalações prontas para receber automação residencial – tudo isso ajuda a aumentar a procura e tornar o valor dessas propriedades maior do que o das mais antigas, que não proporcionam o mesmo conforto e tranquilidade. São fatores que facilitam a rotina diária dos moradores, agregando praticidade e tranquilidade.

8. Possibilidade de fazer reformas

Nem sempre encontramos um imóvel exatamente como sonhamos. Portanto, uma planta com flexibilidade para adequações é importante na valorização do seu preço, pois possibilita atender às expectativas dos futuros donos da propriedade.

Agora que você sabe ao que se atentar para valorizar o seu próximo imóvel, fica mais fácil escolher. No nosso blog, você encontra muitos outros conteúdos para ajudar a fazer negócio. É só clicar.

Gostou das dicas? Até a próxima!

Receba as nossas novidades de forma exclusiva!

fique por dentro! siga nossas redes sociais: